Penna Prearo faz apresentação no projeto Um Olhar

O Olhar de Penna Prearo

Grande parte das pessoas imagina fotografia como um simples objeto de denúncia ou de recordação, o que não deixa de ser verdade. Portanto a fotografia possui um poder muito maior que o de simplesmente registrar os fatos. O fotógrafo quando leva suas mãos á uma Câmera Fotográfica não está apenas pondo em prática a fotografia pura como ela é, mas também usando de seus conhecimentos  técnicos para distorcer a imagem, fazendo com que esta saia totalmente fora do contexto do que dizem “normal”.  

No ultimo dia 06 de Setembro, contamos com a presença especial do fotógrafo Penna Prearo passando um pouco de sua vasta experi6encia para os jovens do Um Olhar. Penna iniciou sua carreira fotografando amigos e parentes, depois passou a fotografar famosos, dentre eles Elis Regina, Tim Maia e muitos outros atores e músicos. Em certa fase de sua vida, podemos ver o rumo que seu trabalho tomou, através de suas fotos muito criativas, com formas, luzes, cores fortes e de certa forma abstratas, tornaram-se pura arte em pinceladas de imaginação, e assim Prearo passou a ser muito mais que fotógrafo, tornou-se artista, um verdadeiro "visionário da ilusão".

Em visita à Paraisópolis ,contou-nos um pouco de sua experiência e de seu trabalho, que é simplesmente vislumbrante e "estranhamente" bonito de se ver. Penna nos mostrou que é muito mais fácil imaginar fotografia do que simplesmente registrá-la, pois desta forma é possível criarmos um mundo somente nosso, onde podemos nos refugiar de todos os males que nos afligem neste nosso mundo real. Além de falar de estímulos e da importância do trabalho árduo em qualquer coisa que se faça. Dentre os ensaios apresentados, Penna nos mostrou  "Somos todos filhos de Deus" e "Quem você pensa que é", no qual retrata o ser humano em sua igualdade sem distinção alguma.  

Foi realmente muito gratificante termos a presença de Penna Prearo em mais um dia do Projeto Fotográfico Um Olhar, e sabemos que ainda veremos muito sobre o trabalho do Penna, ainda mais agora que é Primavera, época que ele se desaloja de seu mundo particular  ou mesmo continua em sue mundo particular registrando a um pouco do que resta da beleza deste mundo, o colorido das flores caídas no chão aos redores de sua vizinhança, a “Primavera Caída”.
     

Texto: Elaine Braga  


  • Foto: Marco Gonçalves
    Foto: Marco Gonçalves
  • Foto: Marco Gonçalves
    Foto: Marco Gonçalves
  • Foto: Marco Gonçalves
    Foto: Marco Gonçalves
  • Foto: Marco Gonçalves
    Foto: Marco Gonçalves
  • Foto: Marco Gonçalves
    Foto: Marco Gonçalves
1 5

1 5

Todas as imagens


Mais Notícias